segunda-feira, 9 de abril de 2012

Junta militar rejeita intervenção internacional no Mali


O chefe da junta militar do Mali, Amadou Haja Sanogo, rejeitou nesta segunda-feira a possibilidade de uma intervenção internacional para controlar a situação no norte do país. Alguns países africanos, como Níger, Mauritânia e Argélia, também já se posicionaram a respeito e se dizem contrários a uma intervenção, que deveria acontecer em último caso.

O grupo tuaregue Movimento Nacional para Libertação de Azawad (MNLA) proclamou independência do norte do Mali no último dia 6 de abril. Devido à insurgência dos tuaregues, os militares depuseram o presidente Amadou Toure. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário